Nutrisafra Fertilizantes Ltda | Fertilizantes de Alta Performance

Fertilizantes organominerais – Essências para o cultivo do tomateiro 17/09/2009

O cultivo de tomate, diferente dos demais, é um dos poucos que nos consegue proporcionar cerca de 600 toneladas/ha ou 60 kg/m2 em estufas controladas nos país da U.E., ou 120 toneladas de frutos por hectare, o que corresponde a 10 kg/planta em apenas 95 a 130 dias nas nossas condições. Diferente da soja, que produz apenas 2.500 kg/ha, ou do feijão que proporciona menos do que 2.000 kg/ha e do milho que poderá chegar a 8.000 kg/ha, o tomateiro é considerado, sob o ponto de vista genético, uma das espécies de maior potencial produtivo já desenvolvido pela ciência, ou uma autêntica fábrica de produção agronômica.

Uma cultura que nos oferece este milagre é, por seu lado, uma das mais exigentes em nutrição, pois para se atingir o máximo do seu potencial genético os produtores especializados estão fazendo o seu manejo nutricional com cerca de 750 g a 850 g de fertilizantes por planta, o que prefaz 9 a 10,5 toneladas/ha.

Devido à quantidade de adubos utilizados, para preencher-se a curva de absorção de nutrientes da maioria dos híbridos que possuem um alto potencial produtivo, os órgãos de pesquisa e extensão rural mais ativos recomendam 450 kg de N, 1.200 kg de P2O5 e 900 kg de K2O/ha. A levar em conta os níveis sugeridos, um dos maiores desafios dos pesquisadores é o desenvolvimento de novos híbridos, mais adaptados a alta salinização, provocada pelo excesso de sais dos adubos químicos convencionais.

A Nutrisafra Fertilizantes Ltda. é uma empresa pioneira e especializada na manufatura dos primeiros fertilizantes organominerais do mercado brasileiro e já devidamente reconhecidos e comprovados tecnicamente por mais de 15.000 cooperados da Cooperativa Agrícola de Cotia, cujos produtores com a utilização das linhas Coopercotia 2 B Plus e Cooperhúmus, obtinham não só as maiores produtividades, como a melhor qualidade de tomate de mesa, conseguida nas principais regiões produtoras dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Paraná, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Os custos de produção elevaram-se a patamares considerados muito altos, na casa de R$ 3,50/planta ou de R$ 40.000,00/ha no sistema de plantio convencional e de R$ 4,00/planta ou de R$ 50.000,00/ha no de fertirrigação. Os fertilizantes organominerais são hoje os mais indicados para plantios de alta produtividade como o do tomateiro, primeiro porque 100% da sua constituição é aproveitada pelo solo e pela planta e o seu conteúdo constituído de nutrientes químicos e materiais orgânicos nobres, possibilitam além da complexação de todos os nutrientes catiônicos, uma menor lixiviação, um melhor aproveitamento radicular, uma liberação mais gradual, uma complementação do orgânico e uma correção do pH do solo simultaneamente.

A utilização dos fertilizantes organominerais tem várias vantagens, entre elas o maior aproveitamento de nutrientes pelo sistema radicular e outras. Segundo novas diretrizes elaboradas recentemente por pesquisadores sintonizados com as tecnologias mais avançadas para o cultivo de tomate, a nutrição responde por cerca de 80% do sucesso deste tipo de cultivo, sendo obrigatórios não só a escolha de solos férteis e de fácil drenagem, como devidamente corrigidos sob o ponto de vista físico, químico e biológico, papel preenchido única e exclusivamente pelos fertilizantes organominerais de última geração.

Segundo dados oficiais, países de clima tropical onde chove mais de 1.500mm/ano e onde a maioria dos produtores utilizam quantidades muito grandes de água na rega por inundação e aspersão e onde a quase totalidade dos solos são extremamente pobres, especialmente em matéria orgânica e argila, a perda de nutrientes chega a mais de 60% na média, acentuando as vantagens da utilização de fertilizantes organominerais de alta qualidade que possibilitam, além do fornecimento de todos os macro e micronutrientes, um aumento da CTC e uma melhor performance agronômica proporcionada pelas linhas de Coopercotia 2 B Plus, Cooperhúmus e NutriAtivo.

Por outro lado, com o crescimento agrícola mundial impulsionado pela geração de novos modelos energéticos renováveis, aumentou significativamente o preço das melhores fontes orgânicas, como esterco de galinha, cama de frango e torta de mamona.

Os produtores que têm optado pelo pacote de fertilizantes organominerais da Nutrisafra, além de comprarem simultaneamente os nutrientes químicos necessários para preencherem a demanda nutricional do cultivo, estão ao mesmo tempo adquirindo cerca de 2.000 kg a 3.500 kg de produtos orgânicos nobres, como torta de mamona, em que uma tonelada equivale a cinco de esterco de galinha, turfa, farinha de osso e outros que, considerada a logística de transporte e mão-de-obra de pelo menos R$ 800,00/ha a R$ 1.000,00/ha.

Levando em conta todos os pontos focados anteriormente o engenheiro agrônomo Sérgio Lúcio Santos Leite, especialista em tomate e proprietário da Nutricarmo, empresa localizada na cidade de Carmópolis (MG), decidiu experimentar e comparar nas três últimas safras de tomate da sua região, que é uma das maiores neste tipo de cultivo. Vários fertilizantes organominerais em diferentes dosagens foram utilizados, de modo a verificar não só a sua eficiência, como o melhor custo-benefício de cada um.

Segue um quadro que mostra claramente a melhor performance do Coopercotia 2 B Plus com 280 gramas/planta no plantio e o pacote de Coopercotia 2 B Plus com 200 gramas/planta, mais o NutriAtivo/BioAtivo com 150 gramas/planta como fosfatagem, tratamentos que se destacaram com o melhor desempenho agronômico, quando comparados a seus similares de mercado:

tomate

 

A Nutrisafra Fertilizantes Ltda.agradece e parabeniza a Nutricarmo e Sérgio Lúcio Santos Leite pela sua iniciativa em conduzir os trabalhos, cujas conclusões aqui estão expostas em benefício de toda a sociedade, especialmente aquela relacionada com a produção de tomate, bem como estimularmos todos os nossos distribuidores, representantes e produtores rurais a fazerem o mesmo, em benéfico de uma agricultura, cada vez mais profissional, mais próspera e mais significativa para o Brasil.

O tratamento 2B plus o qual obteve melhor produtividade. Duas ruas da esquerda tratamento com Cooperhúmus, duas ruas da direita tratamento com adubo mineral.

O tratamento 2B plus o qual obteve melhor produtividade.

Duas ruas da esquerda tratamento com Cooperhúmus, duas ruas da direita tratamento com adubo mineral.