Nutrisafra Fertilizantes Ltda | Fertilizantes de Alta Performance

Fertilizantes organominerais proporcionam menor impacto 18/04/2009

O mundo tem assistido a diversas alterações e manifestações climáticas totalmente atípicas nas últimas décadas, que têm mobilizado toda a comunidade científica internacional no sentido de reunirem documentos e estudos comprobatórios que justificassem perante a opinião pública, que o ser humano após a revolução industrial, não soube cuidar da sua própria casa, o planeta Terra.  Desta maneira  o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), formado por mais de 2.500 cientistas, deixou claro que o ser humano não colocou em prática sistemas produtivos ideais que fossem capazes de minimizar a curto e longo prazo as conseqüências nefastas que provocaram todo o desequilíbrio ambiental que poderá trazer sérias conseqüências em relação ao aumento acentuado da temperatura global com sérios problemas para as próximas gerações protagonizadas pelos nossos filhos e nossos netos.      

Al Gore vice-presidente americano  do governo   Bill Clinton,  vem mostrando explicitamente a sua  preocupação com este tema, pelo que  tem  dedicado  grande parte da sua vida profissional a promover  palestras  e eventos internacionais, chamando a atenção de  todos para ações pró-ativas em prol da  sustentabilidade  do planeta terra.
Em suas aparições  na  imprensa  escrita  e  falada,  o mesmo conclama cada cidadão, cada país, cada  empresa, cada governo e cada profissional, para que cada um dê a sua parte o mais rápido possível em benefício de ações positivas em torno de um planeta habitável num futuro breve.

A classe dos Engenheiros Agrônomos deveria trazer para si todas as discussões  sobre este assunto, especialmente aquelas que se ligam com as nossas atividades   relacionadas com o campo e que englobam todas as cadeias produtivas.

No setor de fertilizantes é do conhecimento de   todos que o uso excessivo de nitrogenados, especialmente de nitratos, têm ocasionado a contaminação de lençóis freáticos supreficiais, com metabólitos à base de nitritos em altas concentrações, não permitindo a sua utilização para consumo humano.

Por outro lado a grande maioria destes insumos  agrícolas são altamente salinos e acidificantes,  prejudicando a longo prazo as características físicas  e biológicas do solo.

A Nutrisafra Fertilizantes Ltda, pioneira na industrialização e produção  dos  primeiros adubos organominerais do mercado brasileiro, sempre se preocupou em primeiro lugar em desenvolver formulações especiais e específicas para a área de produção de HF, ou hortaliças e frutas. As suas tecnologias de ponta deram origem ás três únicas linhas de fertilizantes organominerais com torta de mamona, turfa e torta de usina de cana de açúcar, três tipos nobres de adubos orgânicos, com características uniformes e ricas em macro e micro nutrientes.

Esta tecnologia inovadora criada por profissionais especializados e com grande experiência de mercado, com mais de 30 anos de pesquisas constantes e de sucessos de formulações reconhecidas, por cerca de 15.000 produtores

A grande maioria deles trocou os  adubos  químicos, pelos fertilizantes organominerais  por reconhecerem que os solos têm três características importantes a saber: física, química e  biológica.
Quando os produtores se utilizam  apenas  dos adubos químicos, os mesmos apenas  corrigem as características químicas do solo a curto prazo, comprometendo as demais.

Já os produtores que se servem de fertilizantes organominerais e em particular das três linhas distintas da Nutrisafra, estão na verdade corrigindo as três características do solo simultaneamente, permitindo então uma nutrição vegetal sustentável e com menor impacto ambiental.

Perante os  clamores  da  sociedade  científica internacional, os fertilizantes organominerais tornam-se  por si,  os  insumos   politicamente mais corretos para nutrição vegetal,  possibilitando aos produtores rurais uma alta produção bem como um contínuo melhoramento do  solo.
Além disto, pesquisas científicas realizadas pela USP/ESALQ, indicam que o aproveitamento de nutrientes pelas plantas, é  na  média cerca de 25% a 30% mais eficaz.

As novas sugestões do IPCC para o atual contexto do mundo agrícola sugerem a recuperação de todos os solos degradados e a utilização de fertilizantes com menor emissão residual de óxido nitroso, razão que reforça o emprego de fertilizantes organominerais na agricultura atual, moderna e sustentável.

A Nutrisafra com todo o seu pioneirismo e tradição na produção destes insumos, coloca à disposição dos produtores brasileiros três linhas inéditas de fertilizantes organominerais e formulações pioneiras que poderão substituir qualquer outra química. Todos os empresários rurais interessados em praticar uma agricultura de menor impacto ambiental e uma nutrição vegetal mais equilibrada e balanceada,  poderão procurar  os profissionais da Nutrisafra pelo telefone 0XX11 36419100.